Buscar
  • E2 Soluções

AMIGO OU INIMIGO: RESTAURANTES SELF-SERVICE NA PANDEMIA


O medo de ser contaminado com o Covid-19 fez a maioria dos brasileiros optar por se

alimentar em casa e pedir comida pelo delivery, mas muitos restaurantes já reabriram e estão recebendo clientes com diversas medidas de segurança.




Em shoppings, os restaurantes ainda tem à disposição uma praça de alimentação e as

pessoas só fazem uso do álcool em gel e da máscara que é retirada para comer. Mas o quão seguro é isso?

Nos restaurantes com ambiente próprio, as medidas são inúmeras, como

distanciamento das mesas e uso de máscara fora das mesas. E novamente, a sensação de não ser suficiente ainda fica no ar.

Para mostrar como pode acontecer a contaminação em um restaurante, a emissora

pública de televisão do Japão, NHK, fez um experimento. A simulação de como o Covid-19 pode infectar as pessoas em um self-service contou com 10 participantes que se serviram em 30 minutos em um buffet. Uma das pessoas foi identificada e espalhou tinta fluorescente nas mãos para representar a contaminação pelo vírus caso alguém espirre na mão, sem usar máscara.

Todas as pessoas que estavam participando se serviram e depois de meia hora do

experimento, as luzes se apagaram e os organizadores iluminaram o ambiente com uma lâmpada ultra-violeta. Sabe qual foi o resultado? Todos estavam “contaminados” com a tinta fluorescente.


Depois dessa rodada, o experimento foi feito com funcionários servindo a comida e

com os participantes higienizando as mãos, assim o risco de contaminação era menor e

nenhum participante se contaminou.

Esse experimento mostra o quanto é importante seguir medidas de segurança em

ambientes de contato direto, onde você não apenas vai tocar as mucosas (olho, nariz e boca), como vai estar ingerindo alimentos que entram em contato com terceiros.



A Associação Nacional de Restaurantes (ANR) e a Abrasel indicam que os funcionários

e os donos do restaurante incentivem a lavagem das mãos, disponibilizem álcool em gel 70% em locais de fácil acesso aos clientes, usem organizadores de fila que mantenham um metro de distância entre as pessoas e também instalem barreiras físicas nos equipamentos, de preferência com fechamentos laterais e frontal.




Além de toda as medidas que você já segue, é hora de instalar protetores salivares nas

áreas de buffet. A barreira de vidro evita que organismos contaminem os alimentos, como fios de cabelo, saliva, bactérias, poeira, etc.

Complemente com divisórias de proteção nas mesas para separar os clientes e permitir

que eles comam enquanto se sentem mais seguros e sem a proliferação de saliva de outras pessoas em seu alimento.




Por fim, toda a segurança vai ser ainda mais reforçada se você escolher totens de

álcool em gel para dispor em várias partes do estabelecimento, como na entrada, na área do buffet, nos banheiros, etc.


Não perca o momento de reabrir seu negócio e mostre que o seu restaurante é seguro

para todos. Faça um orçamento com a E2!